Em Umas Bandas, Em Outras Bandas e Afins (2019-21)

 

Construída numa lógica processual de livre investigação da cor, a série Em Umas Bandas, Em Outras Bandas e Afins foi concebida a partir da minha memória de paisagens encontradas em diferentes localidades inóspitas que visitei ao longo da minha vida em diversos territórios longínquos e, assim, cada tela emerge como uma lembrança afetiva não verossímil de tais locais em um momento que nos percebemos enclausurados em nossos lares e, assim, as paisagens compostas por tintas são possibilidades de amplos deslocamentos imaginários, são fugas para extensos campos sem barreiras, onde a natureza resiste sem a hostil interferência humana. 

“Em Umas” remete ao nome da minha cidade natal, Inhumas-GO, e deste modo, essa série traz inevitavelmente um caráter autobiográfico ao trabalho.

 

Foto 1

Foto 2

Mãe Paulo, Quebrou-se no encontro de sua linguagem., da série Epígrafes em Circuitos Ideológicos, 2021. (Técnica), (medida)

 

Vídeo em breve

Mãe Paulo, Em Umas Bandas, 2021. Vídeo, (tempo). Edição: 5 + 2 P.A.

 

Foto 1

Foto 2

Foto 3

Mãe Paulo, Noite, 2020-21. Acrílica sobre tela, 5 x 7 cm cada

 

Foto 1

Foto 2

Foto 3

Mãe Paulo, Dia, 2020-21. Acrílica sobre tela, 5 x 7 cm cada

 

Foto 1

Foto 2

Foto 3

Mãe Paulo, Dia/Noite, 2020. Acrílica sobre tela, 20 x 20 cm cada

 

Mãe Paulo, Em Umas Bandas #13, #14, #15, #16, #17, #18, 2019. Acrílica sobre tela, 5 x 7 cm cada

 

Mãe Paulo, Em Umas Bandas #1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9, #10, #11, #12, 2019. Acrílica sobre tela, 5 x 7 cm cada

 

Foto 1

Foto 2

Foto 3

Mãe Paulo, Em Umas Bandas, 2019. Acrílica sobre tela, 10 x 10 cm

 

Foto 1

Foto 2

Foto 3

Mãe Paulo, J.A.D., 2019. Acrílica sobre tela, 10 x 10 cm cada; 20 x 20 cm cada

 

Mãe Paulo, as lágrimas da dor serão secadas pelo sol em pouco tempo., da série Epígrafes em Circuitos Ideológicos, 2019. Intervenção em parede, aprox. 45 x 100 cm

 

HISTÓRICO

[2021] [em breve] Exposição Em Umas Bandas. Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura, Guimarães, Portugal.

[2019] Senado Tomado #8. Despina, Rio de Janeiro-RJ, Brasil.

 

CARRILHO, Ulisses (cur.). Senado Tomado #8: folheto. Rio de Janeiro: [s.n.], Despina, 2019.

Nem a cor amarela presente na série de pinturas em pequeno formato apresentadas por Mãe Paulo, nem o dourado que dá cor a outros trabalhos e detalhes na mesma série apaziguam a busca pelo sol vindouro citado pelo artista na frase pintada sobre a parede do espaço de seu ateliê, como intervenção. Muito embora os trabalhos em tela tenham se constituído numa lógica processual, de livre investigação da cor – o que constrasta com a metodologia projetiva de vários trabalhos seus, pensados como capítulos de um longo romance – arriscaria de antemão relacionar estas pinturas com o auxílio de uma palavra inscrita em uma delas: caos. De caráter informe, como poderiam também sugerir as bordas vacilantes da tipografia empregada pelo artista, este vazio primordial, tanto indefinido quanto ilimitado, propiciou o nascimento de todos os seres e realidades do universo. Mesmo a ordem é precedida pelo caos e desta relação temporal mais complexa – note que a palavra “serão” resguarda um futuro que acontecerá em breve, uma promessa sem escalas, em pouco tempo – surge esta epígrafe, cujas tintas tornam-se provocadoramente políticas à luz do contexto político recente.