Paulo Aureliano da Mata

Capítulo doze: “Ausência”, de Páll Jónsson

 

De 20 de dezembro de 2015 a 15 de janeiro de 2016, desenvolvi parte dos trabalhos desse capítulo na residência artística do Fjúk Arts Centre em Húsavík na Islândia.

 

-> A cor social desse capítulo é dark grayish red (em hexadecimal #A68080; ou em RGB: vermelho 166, verde 128, azul 128).

 

PRIMEIRA PARTE

 

Páll Jónsson (Cia. Excessos), Em Alguma Parte…, do Capítulo doze: “Ausência”, de Páll Jónsson, do Livro da Mata, Húsavík, Islândia, 2016. Fotografia, 65,4 x 98,1 cm. Edição: 3 + 2 P.A.

 

Páll Jónsson (Cia. Excessos), …Minhas Crianças Estão Morrendo Dentro de Mim. (Políptico), do Capítulo doze: “Ausência”, de Páll Jónsson, do Livro da Mata, Húsavík, Islândia; Porto, Portugal, 2016. Fotografia, 65,4 x 138,46 cm; Vídeo, 1’44”. Edição: 3 + 2 P.A.

 

Antes de ser eu mesma / (ou isso que penso ser) / eu jogava esconde-esconde / com meus fantasmas / – os terríveis e os gentis. // Os dias me viravam do avesso / e desviravam, / as horas me trançavam / para me desarrumar. / Quanto mais me busquei / nos espelhos secretos, / mais me perdi de mim. // Quando chegou o tempo da verdade, / entendi que sou / – num fundo porão das horas – / reflexo de reflexo / de reflexo / nada mais. / (E que deve ser assim.)

Lya Luft

 

Exposição A Ilha (2016-17), de Cia. Excessos (Páll Jónsson e Tales Frey), com curadoria de Susana Rodrigues. Sput&Nik The Window, Porto, Portugal. Fotografias de Ana Efe

 

Ficha técnica

…Minhas Crianças Estão Morrendo Dentro de Mim, de Páll Jónsson (Cia. Excessos) | Texto: Lya Luft (fragmento retirado de O Tempo é um Rio que Corre) | Voz: Tânia Dinis | Vídeo e Som: Tales Frey | Tatuagem: César Figueiredo | Húsavík, Islândia – Porto, Portugal 2016 | 1’43” | © Cia. Excessos

 

SEGUNDA PARTE

 

Exposição A Ilha (2016-17), de Cia. Excessos (Páll Jónsson e Tales Frey), com curadoria de Susana Rodrigues. Sput&Nik The Window, Porto, Portugal. Fotografia de Ana Efe

 

Giganta, esposa de Njord, incluída, posteriormente à sua união com o deus, entre os Aesir. No Skaldskaparmal, Snorri nos conta que após a morte de seu pai – o gigante Thjazi – pelas mãos dos deuses, Skaði vai a Asgard, armada para guerra, em busca de vingança por tal assassinato. Chegando à morada dos deuses, eles lhe oferecem um acordo de reparação, no qual ela poderia escolher um dos deuses como esposo, mas deveria fazer tal escolha baseada somente nos pés dos deuses, sem poder ver seus rostos. Skaði ainda exigiu que os deuses a fizessem rir, desacreditando que eles seriam capazes de tal feito. Ao escolher seu marido, ela pensa estar vendo os pés do deus Balder, filho de Odin, tido como o mais belo dos deuses e chega a dizer que “eu escolho esse: em Baldr nada pode ser repugnante”. Na realidade, Skaði estava vendo os pés de Njord e é ele quem a deusa toma como marido. Para a segunda parte do acordo, Loki amarra a extremidade de uma corda na barba de um bode e a outra ponta em sua genitália. Ambos puxam a corda com força, gemendo alto com a dor. Eventualmente Loki cai aos pés de Skaði e ela ri. Desse modo, os deuses se reconciliam com Skaði. Ainda para se reparar com Skaði, Odin atira os olhos de Thjazi aos céus fazendo deles duas estrelas.

Flávio Guadagnucci Palamin

em Dicionário de Mitologia Nórdica: Símbolos, mitos e ritos

(Organizado por Johnni Langer e publicado pela editora Hedra em 2015)

 

Páll Jónsson (Cia. Excessos), Para Skaði – Parte 1, do Capítulo doze: “Ausência”, de Páll Jónsson, do Livro da Mata, 2016. Vídeo, 55”. Edição: 3 + 2 P.A.

 

Ficha técnica

Para Skaði – Parte 1, de Páll Jónsson (Cia. Excessos) | Vídeo e Som: Tales Frey | Realização: Cia. Excessos | Húsavík, Islândia – Catanduva, Brasil 2016 | 56” | © Cia. Excessos

 

Páll Jónsson (Cia. Excessos), Para Skaði – Parte 2, do Capítulo doze: “Ausência”, de Páll Jónsson, do Livro da Mata, 2016. Vídeo, 52”. Edição: 3 + 2 P.A.

 

Páll Jónsson (Cia. Excessos), Para Skaði – Parte 2 (Objeto), do Capítulo doze: “Ausência”, de Páll Jónsson, do Livro da Mata, 2016. Objeto, 45 x 45 cm. Edição: 1

 

Ficha técnica

Para Skaði – Parte 2, de Páll Jónsson (Cia. Excessos) | Vídeo e Som: Tales Frey | Realização: Cia. Excessos | Agradecimentos: Celeste Flores, Katia Yenán Martinez Ruiz, Karen Lucía Martinez Ruiz, Martin Martinez Vallarta e Ramiro Nazianceno Marin | Bustamante, México 2016 | 52” | © Cia. Excessos

 

Páll Jónsson (Cia. Excessos), Para Skaði – Parte 3, do Capítulo doze: “Ausência”, de Páll Jónsson, do Livro da Mata, 2016. Vídeo, 54”. Edição: 3 + 2 P.A.

 

Ficha técnica

Para Skaði – Parte 3, de Páll Jónsson (Cia. Excessos) | Participação: Paolo Humberto Dias | Vídeo e Som: Tales Frey | Realização: Cia. Excessos | Húsavík, Islândia – Catanduva, Brasil 2016 | 54” | © Cia. Excessos

 

TERCEIRA PARTE

 

(vídeo em breve)

Páll Jónsson (Cia. Excessos), Infinitos Náufragos, do Capítulo doze: “Ausência”, de Páll Jónsson, do Livro da Mata, 2017. Vídeo, X. Edição: 3 + 2 P.A.

 

(em breve)

Páll Jónsson (Cia. Excessos), A Última Carta de Salvör, do Capítulo doze: “Ausência”, de Páll Jónsson, do Livro da Mata, 2017.  Escultura, X. Edição: 1

 

QUARTA PARTE

 

Páll Jónsson (Cia. Excessos), Paisagens Efêmeras (Políptico), do Capítulo doze: “Ausência”, de Páll Jónsson, do Livro da Mata, Húsavík, Islândia, 2016. Fotografias, 20 x 30 cm cada. Edição: 3 + 2 P.A.

 

(em breve)

Páll Jónsson (Cia. Excessos), Thor e A Última Canção do Mundo, do Capítulo doze: Ausência”, de Páll Jónsson, do Livro da Mata, 2018. Vídeo. Edição: 3 + 2 P.A.

 

EPÍLOGO

 

(em breve)

Páll Jónsson (Cia. Excessos), Inventário da Ausência, do Capítulo doze: “Ausência”, de Páll Jónsson, do Livro da Mata, 2018. Instalação, X

 

HISTÓRICO

[2017] ROÇAdeira: Encontros Performáticos em Lugares Improváveis, Sessão #3 re_Quebra. Oficina Cultural Geppetto, Goiânia, GO, Brasil.

[2017] Exposição coletiva Trânsitos Feministas. 19ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra, Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal.

[2016] IV Video Raymi 2016. Curadoria de Andrés Cuartas, Ángel García Roldan, Jorge Luis Chamorro e Marco Valdivia. Casa de la Cultura Cusco, Cusco, Peru.

[2016] Exposição coletiva A Ilha. Curadoria de Susana Rodrigues. Sput&Nik The Window, Porto, Portugal.