O Sonho de Loïe Fuller (2018)

 

(Imagem em breve.)

Paulo da Mata, Vestido de Dança (Díptico), 2018. Fotografias, 40 x 60 cm. Edição: 5 + 2 P.A.

 

(Imagem em breve.)

Paulo da Mata, Vestido de Dança #1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9, #10, 2018. Materiais diversos; 40 x 40 x 8 cm cada. Edição: 1 cada

 

(Imagem em breve.)

Paulo da Mata, Arrebato #1, #2, #3, 2018. Cabide de madeira com haste, fragmentos de boneca de porcelana e tecido, (medida). Edição: 1 cada

 

(Imagem em breve.)

Paulo da Mata, Loïe Fuller em Posições da Dança Serpentina (Políptico), a partir da Coleção Estereoscópica: La Loïe Fuller, La Danse Serpentine, 2018. Acrílica sobre tela, 30 x 30 cada

 

(Vídeo em breve.)

Paulo da Mata, O Sonho de Loïe Fuller, 2018. Vídeo, (tempo). Edição: 5 + 2 P.A.

 

HISTÓRICO

[2018] Exposição coletiva Mover-se em Outra Dimensão. Sput&Nik the window, Porto, Portugal.

[2018] Exposição coletiva Um Ponto de Situação. Organização de Rute Rosas. Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Porto, Portugal.