Tales Frey

(De)Reter-se

 

de reter tales frey 2

Tales Frey (Cia. Excessos), (De)Reter-se (Políptico), 2013. Fotografias, 30 x 45 cm cada. Edição: 4 + 2 P.A.

 

A ação consiste no derretimento de um de ex-voto (imagem de uma criança de cera de coloração quase branca) com auxílio de calda para preparo da “maçã caramelizada”, a qual é chamada de “maçã do amor” no Brasil. O líquido vermelho é feito à base de açúcar, glicose de milho e corante alimentício vermelho. A calda, com temperatura de até 145ºC, é dissolvida sobre uma imagem infantil, que perde a expressão religiosa para dar lugar a uma assustadora composição visual em tons de branco e vermelho.

A ação aborda o abuso sexual na infância em ambientes religiosos através do derretimento de uma imagem capaz de representar a pureza de uma criança, dando lugar a um corpo condenado, deformado e retido de trauma. Também é estabelecida, nessa fotoperformance, uma sugestão aos corpos tidos como “desfigurados” por conta de uma alimentação demasiadamente calórica. Ao mesmo tempo, a obra traz a ideia do risco da queimadura no meu próprio corpo, que não é banhado e tampouco alimentado por esse “letal” prazer alimentício; contento-me em condenar o outro ao deleite pecaminoso do alimento “proibido”, enquanto enalteço o meu próprio corpo intacto sob a indumentária branca, embora o risco de contato com o tal líquido quente seja permanente.

 

HISTÓRICO

[2015] I Bienal de Arte de Gaia 2015. Curadoria da Direção de Artistas de Gaia. Vila Nova de Gaia, Portugal.

[2013] Exposição coletiva Moda e Religiosidade em Registos Corporais. Organização e curadoria de Tales Frey (Cia. Excessos). Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura – CAAA, Guimarães, Portugal.