Cia. Excessos

 

 

Sobre a Cia. Excessos

A Cia. Excessos é formada pelos artistas Paulo Aureliano da Mata e Tales Frey, cuja característica principal, nas suas concepções, é a transdisciplinaridade. Esse duo vem construindo uma pesquisa cênica de forma híbrida, tendo em vista os possíveis diálogos entre vídeo, performance, body art e fotografia.

A companhia conta também com artistas convidados para integrar a equipe técnica da maior parte dos trabalhos.

 

Statement

O corpo é pivô em nossas concepções artísticas. Não nos centramos unicamente no logos. Procuramos validar o discurso figural através dos cruzamentos de linguagens artísticas, trazendo à tona os nossos instintos particulares, que são aflorados de forma espontânea ou, inversamente, até mesmo consciente. O corpo é agente principal em nossas criações, tanto o que surge da sua materialidade mais lógica quanto aquele criado em universo onírico que dele advém num estado de inconsciência.

A arte é o porta-voz do nosso microcosmo e, como precisamos nos comunicar com o macrocosmo, produzimos arte, vivemos arte.

A vida e a arte se fundem em nossos trabalhos, que, muitas vezes, exploram políticas queer para gerar pensamento crítico contra uma relação de poder controlador/disciplinar amparado numa lógica proporcionada pelos regimes de normalização.

 

Paulo Aureliano da Mata e Tales Frey (Cia. Excessos)