As Veias Ainda Abertas da América Latina – Versão “Escola sem Partido” (2019)

 

Mãe Paulo, As Veias Ainda Abertas da América Latina – Versão “Escola sem Partido” (Políptico)2019. Técnica mista, 45 x 340 cm ao todo

 

Em uma ação para câmera, fui tatuado com uma mancha representativa da região continental da América Latina sobre a palma da minha mão esquerda, referindo a escultura “Mão” (1988) de Oscar Niemeyer. Através do políptico fotográfico, menciono as violentas repressões e censuras nas ditaduras militares desta região e o retrocesso atual tão hostil aos grupos sociais não privilegiados.

 

HISTÓRICO

[2019] Exposição Tão Só o Fim do Mundo. Texto de Camila Alexandrini. Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura, Guimarães, Portugal.

 

Políptico As Veias Ainda Abertas da América Latina – Versão “Escola sem Partido” (2019), de Mãe Paulo, em sua exposição individual Tão Só o Fim do Mundo. Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura, Guimarães, Portugal, 2019