Tales Frey

À-Terra-Dor

 

Tales Frey (Cia. Excessos), À-Terra-Dor, 2014. Vídeo, 3’13”. Edição: 5 + 2 P.A.

Artista Revelação no 18º Salão Contemporâneo pertencente ao Salão de Artes Plásticas de Catanduva com a obra À-Terra-Dor (2014). Catanduva, SP, 2014. Brasil

Edição 1/5 pertence a Instituto Municipal de Arte y Cultura de Puebla (IMACP), Puebla, México

 

À-Terra-Dor funciona como uma tentativa metafórica de rebobinar o tempo, de driblar o inevitável para corromper a natural degradação da matéria. Com esse trabalho, a finalidade é transformar um funcionamento cronológico natural através de uma imaginada cura para a morte, refletindo sobre a constante putrefação da nossa matéria, enfatizando, de forma mordaz, como a nossa permanência é sempre mutável e como as matérias estão sempre em processo de recombinação.

 

HISTÓRICO

[2016] Paratissima – TPA torinoperformanceart. Curadoria de Manuela Macco e Guido Salvini. Turim, Itália.

[2016] A Natureza da Margem. Curadoria de José Aparício Gonçalves. 20ª edição do Festival Queer Lisboa, Oficina Irmãos Marques, Lisboa, Portugal.

[2016] Sixth Under the Subway Video Art Night. Curadoria por Pop up Kino. The Local NY (New York, USA). Project Space Kleiner Salon (Berlim, Alemanha). La Casa Encendida (Madrid, Espanha); KINO PALAIS, Palais de Glace – Palacio Nacional de las Artes (Buenos Aires, Argentina); Octubre Centre de Cultura Contemporània (Valência, Espanha).

[2016] Memento Mori. CAAA – Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura, Guimarães, Portugal.

[2016] 12ª FONLAD – Video & Performance Art Festival, Estúdio Dois, Galeria Santa Clara e Galerias Avenida, Coimbra, Portugal.

[2016] ENAPE – Encuentro Nacional de Performance. Curadoria de Laura Lubozac. Pachuca de Soto, Hgo., México.

[2016] Traverse Vidéo. Institut Supérieur des arts, Toulouse, França.

[2016] Exposição coletiva Em Estado de Guerra. Organização e curadoria de Cia. Excessos (Paulo Aureliano da Mata e Tales Frey). Teatro Académico de Gil Vicente, Coimbra, Portugal.

[2015] TRAFKINTU. Co-habitar III, Espaço Independente de Arte Contemporânea Gálvez Inc., Pasaje Gálvez, 167, Cerro Concepción, Valparaíso, Chile.

[2015] Convergência 2015. Mostra de Performance Arte, Sesc Tocantins, Palmas, Brasil.

[2015] XVIII Bienal Internacional de Arte de Cerveira: Olhar o passado para construir o futuro. Vila Nova de Cerveira, Portugal.

[2015] Exposição coletiva (Tra)vestir um Fa(c)to. Curadoria de José Maia. Espaço MIRA, Porto, Portugal.

[2014] 18º Salão de Artes Plásticas de Catanduva. Salão de Exposições, Estação Cultura, Catanduva, SP, Brasil.

[2014] 1º Bienal Internacional de Videoarte y Animación Puebla 2014. Instituto Municipal de Arte y Cultura de Puebla, Puebla, México.

[2014] Projeto Lacuna: Mostra de Videoarte. Galeria Alfinete. Brasília, Brasil.

[2014] Cineclube Fenianos Portuenses / Video Jam Sessions – 3ª Sessão. Clube Fenianos Portuenses, Porto, Portugal.

[2014] Exposição coletiva Moda e Religiosidade em Registros Corporais. Organização e curadoria de Tales Frey (Cia. Excessos). SESC Rio Preto, São José do Rio Preto, Brasil.

[2014] Performance-instalação/exposição Orexia de Tales Frey (Cia. Excessos). Barracão Maravilha, Rio de Janeiro, Brasil.

 

Tales Frey (Cia. Excessos), À-Terra-Dor (Políptico), 2014. Fotografias, 45 x 80 cm cada. Edição: 5 + 2 P.A.