Tales Frey

Persistência Ilusória – Um Inventário Monocromático (2018)

 

Tales Frey, Persistência Ilusória – Um Inventário Monocromático. Performance realizada na cidade do Porto, Portugal. Junho de 2018. Fotografia de Da Mata

 

Persistência Ilusória – Um Inventário Monocromático é uma performance/instalação pensada para atravessar o rito de passagem do meu aniversário de trinta e seis anos. Com este trabalho, metaforicamente, busco transformar o meu corpo em uma peça escultórica, igualando-o a matérias variadas. Ao mesmo tempo em que crio uma composição mórbida através de uma ambientação que alude a um funeral, reunindo algumas obras concebidas por mim ao lado de objetos pessoais de uso cotidiano, eu proponho a ilusão de uma possível perenidade da minha existência, fazendo do meu corpo fidedigno um objeto como os demais que o rodeia, como se fosse admissível suspender o tempo que conduz a minha massa corpórea até a sua inevitável putrefação, até a sua inescapável fatalidade.

 

Tales Frey, Persistência Ilusória – Um Inventário Monocromático, 2018. Vídeo, 2’04”

 

FICHA TÉCNICA

Performance/Instalação de Tales Frey | Realização: Cia. Excessos | Duração: em torno de 120 minutos

 

HISTÓRICO

[2018] Mira Artes Performativas, Porto, Portugal.